Entre em contato 99386-9615
Avançado
Procurar
  1. Home
  2. Coronavírus: Saiba os cuidados necessários durante ida ao mercado em meio à pandemia da doença
Coronavírus: Saiba os cuidados necessários durante ida ao mercado em meio à pandemia da doença

Coronavírus: Saiba os cuidados necessários durante ida ao mercado em meio à pandemia da doença

  • 31 de March de 2020
  • 0 Likes
  • 101 Views
  • 0 Comentários

As medidas de isolamento social recomendadas pelas autoridades de Saúde são para evitar o aumento no número de casos de Covid-19 e, não sobrecarregar os hospitais de todo o país. No entanto, as pessoas precisam sair de casa, vez ou outra, para abastecer o que falta na despensa como, comida, bebida e itens de limpeza.

Mas, segundo o infectologista da Sociedade Brasileira de Infectologia, Luis Fernando Waib, alguns cuidados devem ser tomados para evitar que a pessoa não se contamine e não leve o vírus para o ambiente doméstico.  

Além do óbvio, como já ter uma lista dos itens necessários para não passar horas no mercado lembrando do que está em falta e não estocar alimentos em casa, lembrar que é muito importante não levar a mão ao rosto em hipótese alguma. Durante as compras, a pessoa toca nos itens, nas prateleiras e mesmo no carrinho do supermercado.

Outro ponto importante é manter uma distância dos demais consumidores que estão nos corredores dos supermercados. O ideal, segundo o infectologista é ir ao mercado em horários menos movimentados, desta forma, o risco de contaminação pela tosse das pessoas, mas não pelo toque, diminui. 

Em relação aos deliverys de comida ou de  compras via aplicativo, o cuidado deve ser o mesmo. O médico infectologista recomenda tirar o alimento da embalagem ou da sacola plástica, guardar em outro recipiente higienizado e jogar fora aquela embalagem usada e lavar as mãos antes de comer. 

Contudo, o que fazer para não ser contaminado? A seguir algumas dicas essenciais dadas pelo médico:

1. Quais cuidados eu devo ter ao ir ao supermercado?

Enquanto estiver no supermercado, lembre-se de que todas as superfícies foram tocadas por inúmeras pessoas antes de você. Será impossível evitar o toque, então a recomendação é que durante as compras não toque o rosto em hipótese alguma. Após acomodar as compras no porta-malas ou no carrinho de feira, higienize as mãos (álcool-gel ou lavá-las com água e sabão).

2. Idosos e pessoas do grupo de risco devem evitar ir ao supermercado?

Eventualmente, os idosos podem se ver em um corredor do mercado próximos a alguém que está tossindo. Ou se esquecer de que as superfícies foram tocadas por outras pessoas antes e acabar tocando o rosto. Se houver contaminação, o risco para o idoso é aumentado.

3. Posso ir ao supermercado mesmo se eu tiver febre e outros sintomas da Covid-19?

Se você tiver febre ou sintomas gripais, você deve evitar de sair de casa. É melhor procurar serviços de entrega em casa. Caso seja impossível, coloque uma máscara e em seguida higienize as mãos após sair de casa. Não toque o rosto e fique o menor tempo possível fora de casa.

4. O carrinho do supermercado pode ser uma superfície contaminada?

Sim, todas as superfícies, especialmente aquelas tocadas frequentemente por várias pessoas, como por exemplo a barra onde seguramos para empurrar o carrinho.

5. Escolher frutas pode ser a etapa mais perigosa dentro do supermercado (por encostar em vários itens)?

Tocar frutas e todas as superfícies que foram tocadas por outras pessoas e inadvertidamente tocar o próprio rosto [é o problema]. Se após as compras o indivíduo realizar correta higiene de mãos, então o risco de contaminação está eliminado.

6. Escolher um horário menos frequentado, ou mais vazio, pode ser uma forma de evitar o risco de ser contaminado?

Ao escolher um horário menos movimentado, você diminui o risco de contaminação pela tosse das pessoas, mas não pelo toque. O coronavírus permanece viável e infectante nas superfícies por várias horas.

7. Qual distância eu devo manter do outro cliente na fila de pagamento?

A distância recomendada na fila, ou em qualquer outro cenário, é de 1,5 metro.

8. Quais itens não podem faltar na lista do supermercado de quem quer se manter saudável na quarentena?

A embalagem portátil de álcool gel é o item mais importante, porque há muita dificuldade de encontrar local apropriado para higiene das mãos nos estabelecimentos comerciais. De resto, uma alimentação saudável, banhos de sol moderados e, na medida do possível, não interromper atividades físicas regulares.

9. Se eu for pagar em dinheiro, eu devo lavar a minha mão após receber o troco?

Você deve higienizar as mãos após mexer com dinheiro, mesmo que não haja troco.

10. Quais devem ser os cuidados ao receber a comida encomendada pelo aplicativo?

Você deve remover as embalagens do saco de papel, passar os alimentos para uma louça higienizada, descartar as embalagens e lavar as mãos antes de começar a comer.

11. O coronavírus pode estar na caixa de papelão da pizza?

Sim, ele também pode estar na caixa da pizza.

12. O coronavírus pode estar na sacola plástica? Eu devo jogar álcool na sacola plástica? Ou apenas lavar as mãos antes e depois de encostar na sacola?

Sim, ele pode estar na sacola plástica. É preciso remover o alimento da sacola, das embalagens para a louça, descartar as embalagens e higienizar as mãos antes de comer.

13. O coronavírus pode estar na comida?

Eventualmente pode haver coronavírus na comida, caso o cozinheiro esteja doente. Entretanto, não há registro de infecção por coronavírus pela via alimentar até o momento, então eu não me preocuparia com isso.

Onde buscar tratamento em Manaus:

A população conta agora com o ipok, um aplicativo inovador de Saúde, cujo objetivo é facilitar o dia a dia de usuários que precisam agendar uma consulta médica de forma prática, ágil e segura. Além, de avaliar o atendimento de um profissional de saúde, efetuar buscas por profissionais especializados é possível acompanhar notícias atualizadas da área de saúde. No app você pode agendar consultas com infectologistas e otorrinolaringologista em Manaus, entre outras especialidades. 

Atenção: A informação descrita acima, serve apenas como apoio e não, substitui em hipótese alguma, a consulta médica com um profissional especializado. Para um diagnóstico preciso, procure uma avaliação médica de sua preferência ou em alguma unidade de saúde pública mais próxima da sua região.

FONTE: Sociedade Brasileira de Infectologia, portal G1 (vida em casa).

  • Compartilhar:

Deixe o seu comentário