A cardiologia é a especialidade médica que diagnostica e realiza o tratamento das doenças cardiovasculares e outros componentes do sistema circulatório.

Saiba mais a respeito e cardiologia e como encontrar um cardiologista em Manaus

O que faz o médico cardiologista?

O médico com especialização em cardiologia (cardiologista)é o responsável por diagnosticar doenças que acometem o coração e sistema circulatório, bem como realizar exames, prescrever medicamentos e tratamentos e, quando necessário indicar ou realizar cirurgias.

Sobre a cardiologia: história e curiosidades

Até o século XX os problemas cardiovasculares e respiratórios apresentavam um baixo índice entre a sociedade, a doença cardíaca quase não existia na época, consequentemente pela alimentação saudável e menor taxa de sedentários entre a população, portanto a cardiologia era somente uma matéria em Clínica médica.

Em 1920 com o processo de desenvolvimento industrial e o crescimento populacional desordenado, várias doenças cardíacas foram aparecendo por conta das mudanças de hábitos da população, tornando cada vez mais primordial o papel do cardiologista.

Foi a partir de 1950, com o avanço das tecnologias que surgiram os equipamentos médicos avançados e pesquisas aprofundadas sobre o assunto, tornando os diagnósticos médicos completos.

Principais doenças cardiovasculares

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), dados mostram que as doenças cardiovasculares são as principais causas de morte no mundo inteiro, somente no Brasil aproximadamente 300 mil pessoas por ano são levadas a óbito por falta de atenção com a saúde do coração. Séries de doenças afetam o órgão prejudicando seu pleno funcionamento. E boa parte dessas mortes poderiam ser evitadas com consultas com cardiologistas com maior rotina, e exames cardiológicos realizado d forma msia rotineira.   Conheça as doenças mais comuns que um médico cardiologista trata são:

Angina

Doença cardiovascular causada pela interrupção da passagem de sangue para o coração afetando o recebimento de oxigênio e nutrientes para pleno funcionamento. Seus principais sintomas são, desconforto, forte dor ao centro do peito e queimação acima do tórax.

Principais causas da angina

A aterosclerose, doença causada pela formação de gorduras nas artérias é a principal causa de angina, diminuindo o fluxo sanguíneo e reduzindo o oxigênio no órgão. Outros problemas podem ocasionar a angina, é o caso da anemia profunda ou quando o coração está hipertrofiado mesmo que não haja obstrução das artérias coronárias.

Sintomas da angina

A angina é manifestada através da doença arterial coronária, mas, a falta de ar, 

desmaios, dores no peito e arritmias são sinais do problema. O desconforto pode aparecer por partes do corpo como a região dos braços, costas e ombros, e na maioria das vezes em pessoas do sexo feminino.

Fatores de risco da Angina

Os principais fatores de risco para o incômodo, são:

  • Obesidade;
  • Tabagismo;
  • Sedentarismo;
  • Hipertensão arterial;
  • Diabetes e colesterol elevados;
  • Fatores hereditários;

Diagnóstico e tratamento da Angina

No caso de angina o aconselhável é procurar um cardiologista, o qual passará exames como:

  • Eletrocardiograma;
  • Teste de esforço;
  • Ecocardiograma;
  • Angiografia coronária;
  • Monitoração contínua de ECG;
  • Tomografia computadorizada;
  • Ressonância magnética;

O tratamento baseia-se em medicações específicas para cada caso, procedimentos cirúrgicos, como as pontes de safena ou uso de cateter.

Fique ligado! Para evitar esse problema e as demais doenças cardíacas algumas mudanças devem ser feitas na rotina, como a realização de atividades físicas, uma alimentação rica em proteínas, fibras, frutas e legumes e ter o controle dos fatores de risco.

Arritmia

Doença cardiovascular causada pelo distúrbio do ritmo cardíaco, quanto aos batimentos acelerados (taquicardia) e lentos (bradicardia). A arritmia pode ser motivada pelo ataque cardíaco, diabetes, alcoolismo, uso de drogas, estresse, etc.

Fatores de risco da Arritimia

As doenças do coração apresentam entre suas principais causas o uso exacerbado de cigarros, álcool, cafeína, drogas, hipertensão e diabetes descontroladas, estresse, artérias bloqueadas etc, o que desencadeia batimentos cardíacos extras na fibrilação atrial e ventrículos. 

Fique ligado! Se os batimentos forem acompanhados pela falta de ar ou tontura, pode indicar doenças cardíacas.

Sintomas da Arritmia

A arritmia cardíaca apresenta sintomas, como:

  • Batimentos acelerados e lentos;
  • Tontura;
  • Desmaio;
  • Palidez;
  • Falta de ar;
  • Enjoos;
  • Dor no peito;
  • Sudorese;

Preste atenção nos sinais do seu coração para não desencadear outras complicações, como:

  • AVC;
  • Insuficiência cardíaca;
  • Angina;
  • Ataque cardíaco;
  • Morte súbita;

Diagnóstico e tratamento da Arritimia

No caso de arritmia cardíaca o mais indicado é procurar um cardiologista, especialista responsável por se ocupar do diagnóstico e do tratamento de doenças e disfunções relacionadas com o sistema cardiovascular, na consulta o médico avaliará seu caso e passará exames como:

  • Eletrocardiograma;
  • Ecocardiograma;
  • Monitoramento holter;
  • Monitoramento de arritmias esporádicas;
  • Exame de estresse;
  • Tilt teste;
  • Estudo eletrofisiológico;

Em casos mais graves é necessário um tratamento urgente por meio de choque elétrico, implante de marca passo e medicações intravenosas. 

O especialista pode receitar medicamentos antiarrítmicos para regular os batimentos cardíacos.

Como prevenir Arritimia?

Para prevenir a arritmia cardíaca e outras demais doenças é importante a realização de atividades físicas regularmente e uma alimentação adequada. Maus hábitos como o fumo, uso de álcool e comidas gordurosas devem ser evitadas. Amenizar o estresse é essencial para se obter uma vida saudável e bem-estar emocional sob controle. 

Não esqueça! A realização de visitas periódicas a um cardiologista é fundamental. Cuide do seu coração.

Ataque cardíaco (infarto do miocárdio)

Doença cardiovascular causada pela falta de sangue e oxigênio no músculo cardíaco por obstrução da artéria coronária (circulação do sangue nos vasos sanguíneos do músculo cardíaco). Seus principais sintomas são, falta de ar, sudorese (liberação de suor), mal-estar, dor no peito e cabeça.

Sintomas do infarto do miocárdio

Para que você saiba identificar um princípio de infarto, fique ligado nos sintomas mais comuns. Estar atento aos sinais pode salvar sua vida ou de outra pessoa.

  • Dor no peito: é um dos sintomas mais comuns quando se trata de infarto causada por uma forte dor no centro do peito;
  • Tonturas e vertigens: sensação de perda da consciência, desmaios;
  • Enjoo e perda de apetite;
  • Falta de ar;
  • Dores nos braços e região do estômago;
  • Fraqueza;
  • Dor de cabeça;

Conheça alguns fatores de risco

Os fatores de risco que podem causar um ataque cardíaco, são:

  • Colesterol elevado;
  • Diabetes;
  • Hipertensão arterial;
  • Sedentarismo;
  • Obesidade;
  • Tabagismo;
  • Estresse;
  • Depressão;
  • Histórico familiar;

Os homens e mulheres com 45 a 55 anos de idade estão vulneráveis a sofrer um infarto. Caso apareça algum sintoma, chame uma ambulância ou dirija-se ao hospital mais próximo.

Como prevenir?

Para a saúde do coração é importante a prevenção! Realizar exames de rotinas regularmente com seu cardiologista é essencial para evitar esse mal. Tenha uma alimentação saudável, pratique exercícios físicos, beba bastante água, evite ficar estressado, monitore o colesterol e cheque sua pressão arterial. 

Atitudes como essas são fundamentais para evitar o bloqueio do fluxo sanguíneo e um consequente infarto.

Insuficiência cardíaca

Doença cardiovascular causada pela perda de força do coração para o bombardeamento de sangue ao corpo. A insuficiência cardíaca pode ser definida como, sistólica ou diastólica, quando o músculo cardíaco não consegue ejetar o sangue para fora e ou quando o músculo não se enche suficientemente de sangue.

Hipertensão

A hipertensão ou pressão alta caracteriza-se pelos altos níveis de pressão que o sangue bombeado através do coração faz ao circular pelas artérias do corpo. A pressão alta ocasiona um esforço maior ao coração para que o sangue seja distribuído corretamente. Na maioria dos casos o aumento da pressão arterial é hereditário, mas outros fatores de risco influenciam negativamente o níveis de pressão arterial. 

Para saber se uma pessoa estar com pressão alta é necessário realizar a medição, se passar de 140/90 mmHg (ou 14 por 9) é importante fazer algumas mudanças no estilo de vida, pois o ideal é uma medição em torno de 120/80 mmHg (ou 12 por 8), sendo 12 a pressão sistólica ou máxima e 8 a pressão diastólica ou mínima. 

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), os casos de hipertensão é a principal causa de mortes no mundo, principalmente pelo de risco de desenvolver várias doenças cardiovasculares, como o acidente vascular cerebral (AVC), demência vascular, falha nos rins devido a não filtração de sangue, provocando insuficiência renal.

Quando há o descontrole da pressão arterial com o aperto nas artérias coronárias, o órgão que mais sofre é o coração devido o não recebimento de sangue e oxigenação suficiente.

Principais sintomas da Hipertensão

A hipertensão é uma síndrome silenciosa e seus principais sintomas, são:

  • Dor de cabeça;
  • Falta de ar;
  • Visão embaçada;
  • Dores no peito;
  • Tontura;
  • Fraqueza
  • Sangramento nasal;
  • Zumbido no ouvido;

Fatores de risco da Hipertensão

Os principais fatores de risco para a hipertensão, são:

  • Histórico familiar;
  • Obesidade;
  • Colesterol alto;
  • Tabagismo;
  • Estresse;
  • Perda de sono;
  • Sedentarismo;
  • Consumo excessivo de sal;
  • Diabetes descontrolada;
  • Doenças renais
  • Hipertireoidismo;

Diagnóstico da Hipertensão

Por ser uma doença silenciosa e apresentar sinais quando avançada, o ideal é medir a pressão pelo menos 1 vez ao ano. As pessoas com histórico familiar deve estar atentas aos sinais, fazer o acompanhamento da pressão e não deixar de visitar um cardiologista regularmente. 

Nesse processo o profissional realiza a medição da pressão por 3 dias consecutivos, para isso, o paciente deve-se encontrar relaxado e seguir todas as orientações médicas, se caso houver alguma dúvida por parte do médico ele indica o holter (exame que vigia a pressão por 24 horas). Quanto mais cedo for detectada, maior é a chance de controlar a pressão para que a doença não se instale. 

Tratamento da Hipertensão

O tratamento para pessoas hipertensas é baseado no hábito de vida que leva, algumas mudanças são necessárias para obter pleno bem-estar, como: praticar exercícios físicos regularmente, ter uma alimentação saudável, cortar o consumo de sal, comidas gordurosas e bebidas alcoólicas, controlar o diabetes, colesterol e evitar o uso de cigarros. Outros casos são tratados com o uso de medicamentos regulares.

Lembre-se! A melhor maneira de evitar o problema é o cuidado, um estilo de vida saudável sempre vai ajudar, não importa a gravidade da doença.

Sopro no coração

Doença cardiovascular causada pela passagem de sangue por um orifício menor do que deveria. O sopro pode ser congênito ou aparecer com mais idade com a perda de alguma válvula sanguínea.

Cardiopatia congênita

Doença cardiovascular causada pelas alterações no coração da criança ainda na gestação. Existe a cardiopatia leve e a grave, no segundo caso cirurgias ou transplante de coração pode ser necessário.

Endocardite

Doença cardiovascular causada pela inflamação que reveste internamente o coração quando fungos ou bactérias penetram as correntes sanguíneas.

Principais fatores de risco para doenças cardiovasculares

Os fatores de risco mais comuns que deixam em risco o bem-estar cardíaco, são:

  • Sedentarismo
  • Má alimentação 
  • Aumento da pressão arterial
  • Obesidade
  • Tabagismo
  • Alcoolismo
  • Diabetes descontrolada
  • Tireóide desregulada

Logo, ao evitarmos os fatores de risco ou quando identificados e corrigidos precocemente, seja com com melhora nos hábitos ou com medicamentos, o risco de adoecimento cardiovascular se reduz, essa é a evidência. Por esse motivo, encontre um cardiologista em Manaus e faça seus exames.

O diagnóstico e tratamento para doenças cardiovasculares

As doenças cardiovasculares podem ser evitadas consultando-se com um médico cardiologista regularmente. Realização de exames de rotina são essenciais para a prevenção dessas doenças como as análises de sangue, EKG/ECG (eletrocardiogramas e cardiogramas), teste do esforço, ecocardiograma, tomografia computadorizada, entre outros. 

Não esqueça! As mudanças nos hábitos alimentares são importantes para se ter uma vida saudável e completo bem-estar.

Como encontrar um cardiologista em Manaus no Amazonas?

Se você ainda não encontrou um cardiologista em Manaus para cuidar de sua saúde, o ipok pode ajudar, a plataforma conta com profissionais cardiologistas em Manaus cidade do Amazonas, disponíveis para a sua necessidade. Baixando o aplicativo ipok você pode marcar sua consulta através do celular, no tempo e horário que você deseja e, parcelar em até 6x no cartão de crédito. A plataforma chegou para facilitar a sua vida aliada a tecnologia.  

Lembre-se! É sempre melhor a prevenção do que a doença. Faça seu check-up!

Próximo profissional com horário disponível:

{{doctor.doc_name}}

Cardiologistas em Manaus para agendamento


Doenças relacionadas

Informações sobre Cardiologia

infarto-do-miocardio-o-que-e-e-como-identificar
Infarto do miocárdio: o que é e como identificar

O ataque cardíaco ocorre quando há a morte das células de alguma região do coração, ocasionando a formação de um coágulo que interrompe o fluxo sanguíneo ao músculo cardíaco.

doencas-cronicas-nao-transmissiveis-o-que-sao
Doenças crônicas não transmissíveis: o que são?

Você sabia que as doenças crônicas não transmissíveis (DCNT) são responsáveis por 63% das mortes no mundo?

saiba-a-importancia-da-atividade-fisica-no-dia-a-dia
Saiba a importância da atividade física no dia-a-dia

A prática de atividade física reduz o risco de doença cardíaca entre outros problemas