Notícias Pediatra Doenças

Conheça as 10 doenças mais contagiosas no período escolar

O ano letivo começou na maioria das escolas brasileiras e com ele, vem a preocupação dos pais em relação às doenças mais comuns e contagiosas que acometem os pequenos em idade escolar. Mesmo com todos os cuidados dos pais, não tem como fugir, seja nas creches ou escolas a criançada está exposta a essas enfermidades. O ideal, segundo especialistas, é que a criança mantenha uma dieta alimentar saudável e hábitos básicos de higiene fora de casa para que ela desenvolva anticorpos que reforce e proteja o sistema imunológico para combater essas doenças. 

Na maior parte dos casos, as crianças já estão vacinadas contra a maioria dessas patologias, no entanto, a prevenção é importante para evitar possíveis contágios.

veja as doenças mais frequentes que afetam os pequenos nesta fase. No entanto, é recomendável consultar o pediatra para avaliar o melhor tratamento antes de automedicar a criança.  

1 – Catarro:

As infecções nas vias aéreas superiores em forma de catarros ou faringite são muito comum nessa fase. Essas doenças provocam congestão nasal, mucos e febre. Os médicos recomendam, nesses casos, o uso de antitérmicos e, não os antitussígenos, pois a tosse ajuda a limpar as secreções das vias aéreas. Causando às vezes, acúmulo de mucosidade o que pode ser confundido com  a otite.  

2 – Conjuntivite:

É uma inflamação da membrana que envolve o olho e a pálpebra por dentro. Isso induz a produção de lágrima causando o aparecimento de remelas. O contágio é muito fácil e o seu tratamento requer antibiótico. 

3 – Piolhos:

São insetos muito ativos e que se alimentam do sangue que sugam da cabeça, por isso coça bastante. Este parasita é um dos grandes vilões das crianças em período escolar (de 3 a 10 anos são as mais afetadas, principalmente as meninas). Se você perceber que seu filho tem piolhos, consulte um pediatra para o tratamento mais adequado e notifique a escola para que as devidas medidas de prevenção contraceptivas sejam tomadas evitando assim, possíveis contágios.

4 – Gastroenterite:

Geralmente causada por uma infecção viral, bacteriana ou parasítica. A infecção causa vômitos, diarreia, febre alta, falta de apetite e dor abdominal e pode levar a desidratação. Os sintomas e o histórico de exposição da criança ajudam o médico a confirmar o diagnóstico. 

5 – Mão-pé-boca:

É uma infecção que se contagia pelo contato ou pela respiração durante o período de incubação que pode ser de 3 a 6 dias. Essa doença provoca inicialmente febre, dor de garganta e mal-estar e depois aparecem nas regiões próprias do seu nome (mão-pé-boca) umas pequenas úlceras em forma de pontos vermelhos que são dolorosos. Os pediatras aconselham administrar antitérmicos para controlar a febre e esperar que os sintomas deste vírus desapareçam, o que pode ocorrer em 10 dias.  

6 – Roséola:

Uma doença que provoca febre alta e posteriormente o aparecimento de pontinhos rosados desde o tronco à extremidades que não provocam coceira. Pode ser tratada com antitérmicos e pode vir acompanhada de mucosidade abundante e dor de garganta.  

7 – Varicela:

É uma infecção viral que causa bolhas e muita coceira nas áreas afetadas. O contágio é muito fácil mesmo antes do aparecimento das bolhas até que se formem as crostas. Apesar de existir uma vacina contra essa patologia é uma doença recorrente atualmente.  

8 – Meningite:

É uma infecção das membranas que cobrem o cérebro e a medula espinhal provocada, sobretudo por infecções virais. Causa febre, náuseas e vômitos e pescoço rígido. Para tratá-la requer antibiótico. 

9 – Sarampo:

Infecção viral que é grave para crianças pequenas, mas de fácil prevenção por meio de vacina. A doença se espalha pelo ar por gotículas respiratórias produzidas ao tossir ou espirrar. Sinais e sintomas febre alta (superior a 40°C, tosse, corrimento nasal e olhos inflamados.  

10 – Papeira:

Caxumba ou papeira é uma doença infecciosa viral aguda, que provoca inflamação nas glândulas parótidas, as glândulas salivares localizadas abaixo e na frente das orelhas. A doença é transmitida pela saliva infectada. Pode causar dor facial, de cabeça, de garganta, fadiga, febre e perda de apetite. É recomendado é repouso e medicamentos para dor. A recuperação leva cerca de duas semanas. A doença pode ser prevenida pela vacina tríplice viral. Embora benigna, em alguns casos podem ocorrer complicações como inflamação dos testículos e dos ovários (que pode resultar em esterilidade), meningite asséptica, pancreatite, neurite e surdez.

Onde buscar tratamento em Manaus:

A população conta agora com o ipok, um aplicativo inovador de Saúde, cujo objetivo é facilitar o dia a dia de usuários que precisam agendar uma consulta médica de forma prática, ágil e segura. Além, de avaliar o atendimento de um profissional de saúde, efetuar buscas por profissionais especializados é possível acompanhar notícias atualizadas da área de saúde. No app você pode agendar consultas com clínico geral e pediatras em Manaus, entre outras especialidades. 

Atenção: A informação descrita acima, serve apenas como apoio e não, substitui em hipótese alguma, a consulta médica com um profissional especializado. Para um diagnóstico preciso, procure uma avaliação médica de sua preferência ou no serviço público de saúde.

FONTE: Ministério da Saúde, guiainfantil.com