Notícias Ginecologista e obstetra

Mioma uterino: como identificar o problema?

Saiba mais sobre esse incômodo no sistema reprodutor feminino

O mioma uterino é um tumor benigno formado através do miométrio (músculo do útero) o qual causa sangramentos excessivos, principalmente em mulheres entre 30 a 50 anos de idade. A probabilidade do tumor transformar-se em câncer é rara. Além disso, em caso de mulheres grávidas que têm miomas, a probabilidade do tumor encolher ou desaparecer após o parto, é alta. 

Os miomas podem aparecer em várias regiões da parede do útero ou fora dele, confira os tipos:

  • mioma subseroso: aparece na parte externa do útero, seu crescimento pode prejudicar outros órgãos como bexiga e intestino, podendo causar infecções urinárias; 
  • mioma submucoso: aparece na parte interna do útero, abaixo do endométrio, podendo causar a infertilidade, logo a impossibilidade de gravidez;
  • mioma pediculado: conectado a parede uterina, pedículo; ou fora, chamado de intracavitário; 
  • mioma intramural: aparece dentro do útero, apresentando cólicas e dificultando a gravidez;
  • mioma intraligamentar: bloqueia o caminho entre os óvulos dificultando a gravidez;
  • mioma em parturição: pode causar a dilatação do colo do útero;
  • mioma no colo do útero: esse mioma causa dores durante as relações sexuais, e pode entrar em parturição.

Sintomas

Os miomas podem apresentam sintomas, ou não, por isso é tão importante a visita à um especialista para realização de consultas periódicas, os principais sinais, são:

  • Alteração do ciclo menstrual;
  • Sangramentos;
  • Infertilidade;
  • Cólicas e dores;
  • Dores nas relações sexuais;
  • Inchaço abdominal;
  • Necessidade de urinar com frequência;

Fatores de risco

O mioma uterino pode aparecer na idade fértil da mulher e estão relacionados aos níveis de hormônios (progesterona e estrogênio) na gravidez. 

Mulheres de etnia negra estão mais vulneráveis a ter miomas, a hereditariedade também é um fator importante, no caso mulheres da família que já tenham sido diagnosticada com o problema. 

Outras questões como uso exacerbado de álcool, obesidade, hipertensão, uso precoce de anticoncepcionais podem causar o desenvolvimento do tumor.

Diagnóstico e tratamento

O diagnóstico de mioma no útero é feito através de exames ginecológicos de rotina, nesse caso, o aconselhável é procurar um médico ginecologista especialista em cuidar do sistema reprodutor feminino.  

Os exames mais recorrentes no caso de identificação de miomas, são:

  • ultrassonografia transvaginal
  • ressonância magnética
  • ultrassom com infusão
  • histerossalpingografia e histeroscopia.
  • Exames sanguíneos

O tratamento do mioma uterino difere de uma pessoa para outra, algumas mulheres não apresentam sintomas, já em outras os sintomas precisam ser controlados.

Nesse caso, é frequente o uso de anticoncepcionais, anti-inflamatórios para controle da dor e em caso mais graves cirurgias como a miomectomia abdominal ou histerectomia. Já existe tratamentos minimamente ou não invasivos, são eles:

  • embolização do mioma;
  • miólise;
  • miomectomia histeroscópica;
  • cirurgia por ultrassom guiado por ressonância magnética;

Para que não exista esses problemas, que tal procurar um ginecologista?

Ele saberá indicar o tratamento mais adequado para você.

O ipok pode te ajudar, clique aqui e confira!