Coronavírus: Brasil tem 1° caso suspeito confirmado


O Ministério da Saúde confirmou o primeiro caso suspeito de Coronavírus no Brasil. Trata-se de uma paciente, internada em Minas Gerais, e que teria viajado para a cidade de Wuhan no período de circulação do vírus. A confirmação do caso suspeito elevou o grau da classificação de risco do País, fazendo com que o ministério passasse a orientar que viagens à China sejam feitas somente em casos extremos.

A confirmação foi feita pelo ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, na manhã desta terça-feira (28), durante entrevista coletiva. A paciente é uma estudante de 22 anos que chegou em território brasileiro no dia 24 de janeiro e apresentou sintomas “compatíveis” com os da doença.

No final da última semana, Minas Gerais já havia divulgado um caso suspeito de coronavírus. A suspeita era sobre uma mulher de 35 anos que também chegara de viagem diretamente da China, mas desta vez da cidade de Xangai. Ela foi internada no hospital Eduardo de Menezes, mas o Ministério da Saúde descartou que o caso se tratasse do novo vírus, com base em orientação da Organização Mundial da Saúde (OMS). Posteriormente, a Secretaria Estadual de Saúde corroborou com o órgão federal.

Orientações

O governo ainda vai analisar possíveis medidas para serem tomadas antes do Carnaval, quando o Brasil passa a ser destino de milhares de turistas vindos de diferentes partes do mundo.

Diariamente passageiros do mundo inteiro desembarcam em portos e aeroportos brasileiros. Segundo o ministro da saúde, Luis Henrique Mandetta, o governo não divulgou nenhuma medida imediata para conter casos da doença, além das que estão sendo mencionadas, sobre os cuidados básicos de higiene e evitar tocar nas vias aéreas sem lavar as mãos. Mandetta afirmou ainda que a vigilância em Saúde no Brasil é considerada de bom padrão, pelo SUS ter capacidade de atendimento municipal. 

O ministro determinou também que, caso seja confirmado, as pessoas que tiveram contato com essa paciente desde sua saída da China serão monitoradas.

Perigo Iminente

Com o primeiro caso suspeito no País, o Ministério da Saúde elevou a classificação de risco do Brasil para o nível 2, que significa “perigo iminente”. Até segunda-feira (27), o país estava em nível 1 de alerta. O ministro da Saúde afirmou que o governo federal "está preparado" para detectar o vírus.

Fonte: Ministério da Saúde