Coronavírus: balanço da doença em 13 de março

O Brasil tem ao menos 151 casos de Covid-19, a infecção causada pelo novo coronavírus, confirmados. No entanto, de acordo com levantamento do Ministério da Saúde o número de casos confirmados de Covid-19 no país é de 77. O número de casos do Covid-19 foi atualizado nesta sexta-feira (13) a partir de balanços divulgados pelas secretarias estaduais de Saúde e pelo Hospital Albert Einstein. 

No Amazonas, o número de casos suspeitos de Covid-19 subiu para 12, sendo oito descartados e quatro em investigação, segundo a Fundação de Vigilância em Saúde (FVS-AM), nesta quinta-feira (12). Entre os casos suspeitos, três são em Manaus e um em Parintins.

A Sociedade Brasileira de Infectologia (SBI), classifica o surto da doença como “epidemia”, contudo, afirma que o momento “é de prudência; não de pânico”.

Considerando o período médio de incubação de cinco dias (o tempo entre o dia do contato com o paciente doente e o início dos sintomas), a SBI esclarece que os primeiros 3 a 5 dias de início dos sintomas são os de maior transmissibilidade. Por isso, as pessoas com suspeita da doença devem ficar em casa, em isolamento, desde o primeiro dia dos sintomas.

Quanto à capacidade de transmissão, o documento informa que uma pessoa doente com a Covid-19 transmite a outras 2,74 pessoas em média. A taxa é maior que a observada na pandemia de influenza H1N1 em 2009 (1 pessoa transmite a outras 1,5), porém muito inferior ao sarampo (1 doente transmite a 15 pessoas aproximadamente).

Em relação a gravidade dos casos, a SBI informa que apenas 15% necessitam de internação hospitalar fora da unidade de terapia intensiva (UTI) e menos de 5% precisam de suporte intensivo. Já cerca de 80 a 85% dos casos são leves e não necessitam hospitalização.

Neste momento, a SBI reforça que não é recomendado fechar escolas ou faculdades, uma vez que os pais poderão deixar as crianças com os avós, e os idosos são justamente o grupo de risco da infecção.

Além disso, a organização pede que nenhuma medicação, como lopinavir-ritonavir, cloroquina, interferon, vitamina C, corticoide, entre outras, deve ser usada para tratamento de Covid-19, uma vez que não há evidência científica.

Quais as medidas preventivas para conter a disseminação do novo vírus?

  • Manter a etiqueta respiratória;
  • Higienização frequente das mãos com água e sabão ou álcool gel 70%;
  • Identificação e isolamento dos acometidos pela COVID-19
  • Uso dos EPIs (equipamentos de proteção individual) pelos profissionais de saúde: máscara cirúrgica, avental e luvas descartáveis e protetor facial ou óculos.

como evitar a transmissão comunitária da doença

  • Empresas trabalhem em horários alternativos em escala e considerem o home office
  • Reuniões sejam feitas virtualmente;
  • Se apliquem restrição de contato social para pessoas com 60 anos ou mais e que tenham doenças associadas;
  • Realização de testes em profissionais de saúde com “síndrome gripal”, mesmo os que não tiveram contato direto com casos confirmados;
  • Cancelar ou adiar eventos com muitas pessoas;
  • Isolamento domiciliar de 7 dias de viajante internacional que regressou de país com transmissão comunitária.

O balanço oficial ainda não considera

  • A primeira confirmação no Rio Grande do Norte
  • O terceiro caso confirmado pela Secretaria de Estado da Saúde na Bahia, na quarta
  • Os segundos casos de Minas Gerais e Espírito Santo
  • Mais quatro casos confirmados pela Secretaria de Estado de Saúde em São Paulo e os 60 testados pelo Hospital Albert Einstein
  • Dois primeiros casos em Santa Catarina
  • Três casos confirmados em Goiás
  • Um terceiro caso confirmado no Distrito Federal

Ciclo do coronavírus


A transmissão

contágio entre humanos:

  • pelo ar, por meio de espirro ou tosse
  • gotículas de saliva
  • catarro
  • contato pessoal
  • contato com objetos e superfícies contaminadas

contágio via animal:

  • contato com carnes de animais silvestres

Sintomas

casos menos graves
  • febre
  • dificuldade de respirar
casos mais graves
  • síndrome respiratória aguda grave
  • insuficiência renal

Recomendações de prevenção

  • Limpar objetos e superfícies tocados frequentemente
  • Evitar tocar nariz, olhos e bocas antes de limpar as mãos
  • Manter-se a um metro de distância de pessoas doentes
  • Lavar as mãos
  • Cobrir a boa e o nariz ao respirar
  • Cozinhar bem carnes e ovos

Onde buscar tratamento em Manaus:

A população conta agora com o ipok, um aplicativo inovador de Saúde, cujo objetivo é facilitar o dia a dia de usuários que precisam agendar uma consulta médica de forma prática, ágil e segura. Além, de avaliar o atendimento de um profissional de saúde, efetuar buscas por profissionais especializados é possível acompanhar notícias atualizadas da área de saúde. No app você pode agendar consultas com infectologistas em Manaus, entre outras especialidades. 

Atenção: A informação descrita acima, serve apenas como apoio e não, substitui em hipótese alguma, a consulta médica com um profissional especializado. Para um diagnóstico preciso, procure uma avaliação médica de sua preferência ou em alguma unidade de saúde pública mais próxima da sua região.

FONTE: Blog da Saúde (Ministério da Saúde), Organização Mundial da Saúde e Sociedade Brasileira de Infectologia (SBI).