Conheça o exame que ajuda a identificar doenças graves no aparelho digestivo

Procedimento auxilia no diagnóstico de problemas como gastrite e úlcera

Você já fez ou ouviu falar sobre o exame de sangue oculto nas fezes? Pois saiba que este é um exame que merece destaque, dentre os diversos exames desenvolvidos para diagnosticar - com precisão - inúmeras doenças do aparelho digestivo como, gastrite, esofagite, colite, inflamações intestinais, úlceras e até mesmo câncer. 

O exame de sangue oculto nas fezes, como o próprio nome diz, analisa a presença de sangue nas fezes que não podem ser vistos a olho nu. Um resultado positivo para esse exame indica que o paciente está sofrendo algum sangramento no intestino grosso, que pode ser consequência de uma inflamação, trauma ou câncer colorretal. 

O sistema digestivo de um adulto tem, em média, de seis a nove metros de extensão (da boca ao ânus). São muitos órgãos nessa região e o número de doenças que podem ser desenvolvidas é grande. Segundo especialistas, o exame de sangue oculto é o principal ponto de partida para a investigação de doenças associadas ao sistema digestivo pelo fato de não oferecer nenhum risco ao paciente e ser de baixo custo. 

O exame é feito a partir da amostra de fezes de cada paciente. São colocados reagentes que indicam a presença de componentes sanguíneos, mesmo que invisíveis. De acordo com proctologistas, é um exame muito sensível e que, caso seja positivo, indica alguns novos caminhos a serem seguidos na investigação de doenças. Não é um procedimento conclusivo, pois o sistema digestivo é extenso e esse sangue pode ter inúmeras origens. Mas já é um ponto de partida. O exame pode descobrir ainda partículas invisíveis, que em nada alteram o aspecto normal das fezes e que não podem ser percebidas a olho nu.

Quando fazer o exame?

Em geral é realizado em pacientes (homens e mulheres) com mais de 40 anos ou com histórico de doenças graves na família, como câncer. Neste caso, o exame deve ser realizado dez anos antes da idade do familiar que teve câncer apresentar a doença. Segundo os médicos, se o seu pai, por exemplo, teve câncer de intestino com 55 anos, a recomendação é que você faça este primeiro exame aos 45, sempre com o acompanhamento de um especialista. Cerca de 10% dos exames de sangue oculto têm resultado positivo, apontam os especialistas.

Após o resultado positivo no exame, o paciente pode ser encaminhado para a realização de exames de imagem, como a colonoscopia, um exame endoscópico realizado no intestino grosso e no reto. Este procedimento é feito com anestesia e pode detectar a presença de pólipos, fissuras e também lesões pré-malignas ou doenças inflamatórias intestinais, que ainda não se transformaram em câncer, mas que poderiam ter essa evolução. Estas lesões, de acordo especialistas, podem ser extraídas durante o próprio exame, livrando o paciente de futuros desdobramentos ainda mais graves.

Contraindicações

Não há contraindicações para a pesquisa de sangue oculto nas fezes. A pessoa vai evacuar normalmente, coletar a amostra e levar para o laboratório. Entretanto, o exame não deve ser colhido durante e após três dias do período menstrual ou se o paciente estiver apresentando sangramento hemorroidário ou presença de sangue na urina.

Preparo para o exame

  • Não usar medicamentos irritantes da mucosa gástrica (ácido acetilsalicílico, anti-inflamatórios, corticoides, etc). Se utilizar, informar ao laboratório no momento da entrega do material
  • Evitar sangramento gengival (com escova de dentes, palito, etc). Se ocorrer, informar ao laboratório no momento da entrega do material.

Alguns médicos ou laboratórios podem pedir uma dieta específica de três dias e no dia da coleta do material. A dieta deve ser com exclusão de:

  • Carne (vermelha e branca)
  • Vegetais (rabanete, nabo, couve-flor, brócolis e beterraba)
  • Leguminosas (soja, feijão, ervilha, lentilha, grão-de-bico e milho)
  • Azeitona, amendoim, nozes, avelã e castanha.

No geral, a dieta é solicitada por conta do método usado para identificação do sangue oculto nas fezes. Dependendo do laboratório, o método usado não consegue fazer distinção entre sangue humano e sangue de outros animais, sendo contra indicada a ingestão de carnes. Outras restrições podem acontecer para não correr o risco desses alimentos presentes nas fezes reagirem com os componentes químicos usados para análise da coleta.

Como é feito o exame?

O laboratório irá fornecer os frascos próprios para você fazer a coleta ou você pode comprar o coletor em qualquer farmácia. A evacuação deve ser feita diretamente no frasco ou então em vaso limpo e seco, para não correr o risco de a amostra ser contaminada com outros micro-organismos. O ideal é que sejam feitas coletas de todas as evacuações do dia, para que você tenha ali o material que passou por todo o intestino.

O frasco deve ser bem fechado e identificado (contendo nome do paciente, idade e data da coleta), para então ser encaminhado ao laboratório - o ideal que a entrega seja feita no mesmo dia da coleta. Se não há possibilidade de encaminhar a amostra fresca ao laboratório, esta deve ser mantida a baixas temperaturas (5º a 10º C) e encaminhada ao laboratório assim que possível, mantendo refrigerado por no máximo 14 horas.

Tempo de duração do exame

O exame dura o tempo que for necessário para você fazer a evacuação. Já os resultados levam no geral um dia útil para ficarem prontos.

Periodicidade do exame

A pesquisa de sangue oculto nas fezes deve ser realizada por homens e mulheres a partir dos 40 anos ou que possuem histórico familiar de câncer colorretal. Caso a pessoa opte pela colonoscopia, pode ser que o médico não ache necessário fazer também o de sangue oculto.

Não há uma periodicidade definida para a pesquisa de sangue oculto nas fezes se ela for feita para o acompanhamento de uma doença inflamatória intestinal. Tudo dependerá do paciente e recomendação médica.

Recomendações pós-exame

Não há nenhuma recomendação especial após o exame. A pessoa pode seguir com suas atividades normalmente.

Grávida pode fazer?

Sim. Não há nenhuma contraindicação ou recomendação especial para pesquisa de sangue oculto nas fezes durante a gravidez.

O que significa o resultado do exame

O resultado do exame de sangue oculto nas fezes é positivo ou negativo. É emitido um laudo dizendo se você tem ou não sangue oculto nas fezes. Em alguns casos, no lauda também consta qual a metodologia usada para fazer o exame.

A pesquisa de sangue oculto nas fezes não é um exame diagnóstico. Isso quer dizer que ele, sozinho, não é capaz de dizer se você tem ou não alguma doença. Dessa forma, o exame de sangue oculto é considerado um teste de triagem - ele pode determinar se você irá ou não fazer outros exames para avaliar a saúde do intestino, como a colonoscopia.

O que significa resultados anormais

Se o exame der positivo você tem sangue oculto nas fezes. Isso quer dizer que você está com um sangramento em algum local do intestino, e deve fazer uma colonoscopia para descobrir qual o local e o motivo desse sangramento.

Onde buscar tratamento em Manaus:

A população conta agora com o ipok, um aplicativo inovador de Saúde, cujo objetivo é facilitar o dia a dia de usuários que precisam agendar uma consulta médica de forma prática, ágil e segura. Além, de avaliar o atendimento de um profissional de saúde, efetuar buscas por profissionais especializados é possível acompanhar notícias atualizadas da área de saúde. No app você pode agendar consultas com gastroenterologistas, endocrinologistas e proctologistas em Manaus, entre outras especialidades. 

Atenção: A informação descrita acima, serve apenas como apoio e não, substitui em hipótese alguma, a consulta médica com um profissional especializado. Para um diagnóstico preciso, procure uma avaliação médica de sua preferência ou em alguma unidade de saúde pública mais próxima da sua região.

FONTE: Ministério da Saúde, clínica Acesso Saúde